A presença dos padres na vida da família

Um pároco, um confessor, um diretor espiritual, um sacerdote amigo, devem fazer parte da vida da família se se quer que ela se converta em verdadeira Domestica Ecclesia.

É preciso cultivar a amizade com os sacerdotes responsáveis por nossa formação espiritual e doutrinária. Acostumar os filhos a lhes pedir a bênção, a vê-los em nossa casa como parte da família, a percebê-los como pessoas especiais, por um lado, e normais, como nós, de outro, a encontrar nos padres conselheiros e companheiros para a nossa jornada. Ensinemos nossos filhos a rezar por eles, a respeitá-los e a amar o seu ministério pelo qual temos acesso à graça de Deus!


Aline, eu e a Maria Antônia antes de completar um ano, junto com o Pe. Federico Juárez, LC.




























Aline e eu com D. Fernando Arêas Rifan, na casa dos meus pais, em Pelotas. Eu pilchado.


Eu com o Pe. Darvan da Rosa, em Piratini, RS.




























Aline e eu no Batismo da Maria Antônia, que está no colo do Pe. Darvan da Rosa.

Rafael Vitola Brodbeck

Católico, casado e pai de quatro filhos. Delegado de Polícia em Piratini, Rio Grande do Sul, conferencista e escritor de vários livros jurídicos e teológicos. Gradou-se em Direito pela Universidade Católica de Pelotas em 2001, tendo concluído o curso superior de formação na Academia de Polícia Civil do RS em 2008. Diretor do Salvem a Liturgia. Membro do Movimento Regnum Christi, e articulista em vários veículos de imprensa no Brasil. Siga seu Instagram. Fale com ele por email.

Nenhum comentário:

[Domestica Ecclesia] © - Copyright 2013-2017

Todos os Direitos Reservados.
Citando-se a fonte, pode ser o conteúdo reproduzido.