"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

sábado, 27 de abril de 2013

Altares domésticos

Se a família cristã é uma igreja doméstica, o "templo" do seu lar deve ter um altar. Não necessariamente um altar bento ou consagrado, como o das igrejas e capelas, mas ao menos um oratório onde a família se reúna para as suas orações. Para todas elas ou para algumas, durante a jornada diária. 

Em muitas casas atuais, cristãs, inclusive, o centro da vida da família é a televisão. Infelizmente, a televisão, que é um aparelho neutro e que pode ser usado para tantas coisas boas - ver um bom filme, assistir um show de música, acompanhar um seriado, ter acesso às notícias, entreter as crianças com um desenho - adquiriu um aspecto quase sacral para alguns, um ídolo, um altar. Tudo converge para o aparelho televisor. 

A família católica bem formada saberá tirar proveito de todos os objetos de seu lar, mas terá por centro a Jesus Cristo, simbolizado em seu altar de casa, em seu oratório, o local onde estão as principais imagens, a Bíblia, livros de oração, velas, flores, relíquias. No lar cristão, tudo converge para o altar doméstico!

O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que a escolha de um local favorável para a piedade é importantíssimo em nossa vida espiritual: "para a oração pessoal, pode ser um 'recanto de oração', com as Sagradas Escrituras e imagens sagradas, para aí estar 'no segredo' diante do Pai. Numa família cristã, essa espécie de peque no oratório favorece a oração em comum." (Cat., 2691)

Os bizantinos, quer católicos, quer ortodoxos, têm a sua versão de altar doméstico: o canto dos ícones. A função é a mesma.

Na nossa casa, temos ícones e imagens religiosas, de Cristo, da Virgem e dos santos, espalhados pela casa: na sala de estar, na sala íntima, na sala de jantar, na cozinha, na biblioteca etc. Na minha escrivaninha tenho relíquias de santos e nas coisas da Aline existem as relíquias dos santos de devoção dela. Também nos quartos de nossos filhos, temos Nossa Senhora, um crucifixo, a figura do anjo da guarda e os santos dos seus nomes. E embora tenhamos atos de devoção a todas essas imagens e rezemos diante delas, dois locais são especiais, e um deles é o centro. O principal é o nosso altar. Embora não seja consagrado, tem formato de altar mesmo, de igreja, e nele já foram celebradas Missas.










O outro local importante, mas secundário em relação ao nosso altar, é uma imagem de Nossa Senhora que temos no hall de entrada, ao lado de um crucifxo, do exemplar das Sagradas Escrituras, e da Bênção Apostólica que recebemos do Papa Bento XVI por ocasião de nosso matrimônio. Essa é a imagem que visitamos quando rezamos o rosário de forma solene, e quando das "visitas sabatinas". 


































Aqui, a Aline ao lado do móvel onde está a Virgem que visitamos para as devoções marianas.


Imagem velada no Tempo da Paixão


No altar doméstico, a família se reúne para ler a Bíblia, recitar o terço, rezar o breviário, fazer suas meditações. É interessante também acender velas, enfeitar com velas, queimar incenso, e decorar o altar conforme os tempos litúrgicos ou as festas do ano. Aqui em casa, fazemos isso tanto no nosso altar principal quando no móvel em que está a imagem da Virgem que visitamos para os atos de piedade especificamente marianos. 

Quando nos mudarmos para outra casa, pretendemos ter uma capela, uma sala especificamente destinada para a vida espiritual da família, com o altar, bancos, via sacra, como uma pequena igreja mesmo. E a "Virgem das visitas" estará em uma pequena gruta no pátio.

Alguns exemplos de oratórios domésticos abaixo:











































































 







































Alguns posts de outros blogs sobre o tema:

http://aalegriadaminhajuventude.blogspot.com.br/2011/09/em-todo-lar-um-altar-inspiracoes-para.html

http://cozinhaebiblioteca.blogspot.com.br/2011/07/oratorios.html

http://rezairezairezai.blogspot.com.br/p/faca-um-altar-em-sua-casa.html

24 comentários:

Janete Campos disse...

Belíssimos altares. Pode-se perceber que mesmo num pequeno espaço pode-se ter um ambiente acolhedor para a oração dentro de casa.

Barbara Lores disse...

Como fazer um pequeno oratório discreto em um apartamento?

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Aí depende do apartamento, tamanho, que tipo de oratório queres, quais peças tens disponíveis, mas acho que os exemplos acima pode ilustrar bem, Barbara.

Rodrigo Boechaat disse...

Olá, acabei de achar seu blog através de uma postagem que o "Salvem a Liturgia" fez no Facebook! Lindo este polst sobre os altares domésticos! Eu também tenho um cantinho no meu quarto onde me dedico à oração e tudo mais! Não sei se encaixa como um altar doméstico! Aqui tem uma foto! https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/183588_158839957503509_3800469_n.jpg

Fiquem com Deus!

Osvaldo Mafra Lopes Júnior disse...

Bárbara, quando arrumar a casa te mando uma foto do meu.

G. Salgueiro disse...

Lindos todos!
Como moro em apartamento e o espaço disponível para um altarzinho é reduzido, tenho dois íncones no meu escritório e no meu quarto fiz, do criado mudo, meu pequeno altar, com um díptico da Virgem e o Cristo, uma vela e minha Bíblia. Há na parede do meu quarto um ícone da Crucifixão e na parede, sobre a minha cabeça, um crucifixo que ganhei na minha Primeira Comunhão (há uns duzentos anos!).
É indispensável para todo fiel católico ter seu cantinho de oração em casa, seja do tamanho que for.
E quando vocês tiverem uma capela em casa, quem sabe eu participe de uma missa aí?
Deus os abençoe, meu amigo!
Abraços fraternos,
MG

Cristiane disse...

Eu também gostaria muito de ter uma capela em minha casa.

Anônimo disse...

onde encontrar um insençorio

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Imagino que o anônimo queira se referir ao TURÍBULO e que tenha feito uma pergunta, embora não conste o ponto de interrogação, que existe não por acaso, mas para entendermos o que se quer - dizer, perguntar etc.

Bem, em lojas de artigos católicos, é relativamente fácil.

Nós compramos um pequeninho, próprio para casa, em uma loja de Paso de los Libres, Argentina.

Anna disse...

Lindos!!!

Anônimo disse...

pelo que eu entendi, então, não há uma regra para ser observada no que se refere a altares e oratórios domésticos?

pelo que li no post sobre Liturgia e Costumes, parece que vocês tem um dentro do quarto de dormir, é isso? Então é possível ter no dormitório, sem embargo?

Minha indagação é porque havia um livro, cujo nome não lembro, que não podia ficar em nível baixo... E havia toda um série de outras regras no que se refere a culinária ou higiene, por exemplo... Símbolos religiosos dentro do quarto, em hipótese alguma, por exemplo...

Rafael Vitola Brodbeck disse...

A Igreja estabelece regras para a LITURGIA, ou seja, para seu culto público. Na vida devocional particular dos fiéis, ela não se mete, exceto quando há costumes contrários à fé católica.

Cada um coloca os seus símbolos religiosos, desde que não fira a fé, do modo que for conveniente. Não há regrinhas. Isso é justamente o contrário do pensamento católico. Estabelecer regras para tudo é coisa mais de puritano - distorção do cristianismo - ou de judeu - mera preparação ao cristianismo, que o suplantou.

Na época do post, estávamos em uma casa que não permitia ter uma capela, e já havia oratório e símbolos por outros locais, de modo que o altar ficou no quarto, pois era enorme. Estamos em uma nova casa, temporária, e na nossa que estamos construindo, além dos sinais espalhados pela casa, teremos uma capela no piso superior.

Anônimo disse...

ENTENDI! Muito bem e claramente explicado! Preciso estudar "regras para a Liturgia" e conhecer (ou viver?) mais a fé para não cair no puritanismo!
Lamentavelmente, as vezes esse é um viés da minha personalidade... "Apegar-me" a fundamentos... :-)

Anônimo disse...

Rafael, regras para devoções particulares não necessariamente são intromissões da Igreja na privacidade. Na igreja ortodoxa há regras para as devoções particulares, que apenas auxiliam no reforço da piedade, por exemplo, os leigos ortodoxos utilizam turíbulos (de leigos) e incensam seus ícones, assim como os cômodos de sua casa, e dentro das regras de piedade, fazendo com o turíbulo o sinal da cruz sobre cada imagem, incensando cada cômodo com o sinal da cruz na quatro direções, e fazendo o mesmo sobre as camas se for antes de dormir. Enfim, os ortodoxos tem para suas devoções particulares, normas como há no culto público, e não há nisso intromissão alguma, pois nossa Fé embora seja manifesta em casa individualmente continua sendo a Fé da Igreja.

Anônimo disse...

Quando falo regras, digo regras obrigatórias, com o mesmo peso das regras litúrgicas. Isso não há. Existem sugestões, tradições.

Se a Igreja Ortodoxa tem tais regras, isso não é um problema nosso. O blog é católico e aborda os temas sob uma perspectiva católica.

Rafael

Anônimo disse...

Minha mãe fez uma capela dentro de casa ela e devota do divino pai eterno e de nossa senhora do perpetuo socorro esses dias atras a divindade do divino teve aqui foi super lindo.

Juliana Monteiro disse...

Tenho em mente a ideia de fazer o meu cantinho de orações com imagens cusquenhas. Quando estiver pronto vou enviar as fotos. Parabéns pelo blog. É muito bom e inspirador.

Anônimo disse...

Faz-se reverência diante do altar doméstico?

Aline Rocha Taddei Brodbeck disse...

Se é um altar consagrado, sim. Caso contrário, fica a teu critério fazer ou não a reverência.

Anônimo disse...

Alguém por favor pode me falar como se chama aquele (peça) em que ajoelhamos para rezar ??

Aline Rocha Taddei Brodbeck disse...

Chama-se genuflexório.

KATIA WILTGEN disse...

Muito especial!Gostei muito das idéias
Vai né ajudar muito.Depois mandarei às fotos.

Anônimo disse...

Prezado Doutor Rafael,
Salve Maria!
Em casa, com a graça de Deus, conseguimos construir um altar para Nossa Senhora onde está também o Crucifixo do Senhor e um ícone bizantino, além do Breviário, a Bíblia e as velas. Mas como o altar ficou em um local de convivência, é necessário todas as vezes que passamos por ele cumprimentar Nossa Senhora e o Senhor no Crucifixo? Ademais, em caso negativo, o que realmente dizer quando não queremos um momento de oração exatamente mas apenas uma reverência e uma demonstração de amor, quando entramos dentro de casa (após vir para casa no almoço, ou no fim do dia de trabalho) ou quando vamos sair para os compromissos do dia? Eu vou afirmar o que nós, minha esposa e eu, fazemos: ao passar pelo altar beijamos nossa mão e tocamos a imagem do Senhor e da Senhora dizendo, respectivamente, "Meu Senhor e Meu Deus tenha piedade de mim pecador!", "Minha Mãezinha e Senhora, me abençoai!", e então benzemo-nos. Pesquisei em tantos lugares e nenhuma orientação.

Confiamos no seu esclarecimento conforme a sã doutrina, nestes tempos confusos.

Grato, e parabéns pelo apostolado e autêntico testemunho cristão. Deus seja sua recompensa!

Abraço

Desiderio Elielton disse...

Lindos! Também pretendo ter um em casa, apesar de sou o único católico na família. A propósito, onde posso encontrar esses ícones para comprar?