"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Testemunho: a vivência quaresmal na Família Gomes

Recebi do amigo Danilo Cortez Gomes, do blog Partilhando Nossa Fé, um belíssimo testemunho de vivência da Santa Quaresma:





















"Durante o período quaresmal, como de costume, em nossa casa e família (Igreja Doméstica) fazemos algumas penitências, especialmente eu e minha esposa. Anualmente, eu deixo a barba durante os 40 dias e procuro evitar algumas ações que me dão prazer, como por exemplo, comer chocolate.

Nessa quaresma, minha esposa Maria Adélisan está grávida do nosso terceiro filho (Pedro José), pois já temos duas filhas lindas - Maria Gabriela (7 anos) e Maria Clara (4 anos), e sua penitência não "envolveu" comida, mas coisas simples, como não pintar as unhas durante os 40 dias.

Nesse ambiente vão crescendo nossos filhos... No início da quaresma minha filha primogênita - Maria Gabriela - perguntou-me sobre o significado de penitência! Procurei explicar de forma que ela bem entendesse, dizendo que "abrimos mão" de determinadas ações por amor a Jesus Cristo. Geralmente, na Quaresma ou no Advento (na semana mais próxima ao Natal), colocamos todos os brinquedos delas no chão e pedimos para que as duas escolham alguns brinquedos em desuso para que façamos doações a crianças carentes... Assim, elas já entendem melhor o sentido de caridade, de não querer tudo para si.

Voltemos então à penitência questionada por Maria Gabriela. Após a breve explicação e o rápido entendimento da mesma, eu e minha esposa ficamos felizes com a decisão de nossa filha (de forma totalmente voluntária). Disse: "Papai, então eu quero fazer duas penitências na Quaresma!".

"É mesmo minha filha? E quais são?"

"Vou passar esses dias sem usar minha maquiagem e sem brincar no pula-pula no parque".

Lembro que a mesma ganhou uma maquiagem no aniversário de 7 anos (12/10/2012) e a regra é que pode usar apenas 2 vezes ao mês, evitando assim um apego demasiado, tendo em vista sua infância.

Confesso que mais uma vez nossa filha demonstrou que aos poucos tem compreendido bem a nossa fé cristã católica, tão bela e cheia de símbolos/gestos.

Na Solenidade da Páscoa, dava gosto de olhar a face (maquiada!) feliz e radiante daquela loirinha dos cabelos cacheados... Alegria maior foi vê-la no pula-pula com tanta empolgação que deu até vontade de pular junto!!! Aleluia!!! Jesus ressuscitou!!!"