Casados, mas ainda namorados!


Neste dia dos namorados, com todos os protestos da Aline por não querer aparecer como modelo de nada, eu, esposo apaixonado que sou, rendo homenagem a ela por encarnar perfeitamente as citações que seguem:
O bruto se cobre, o rico e o tolo se adornam, e os elegantes se vestem.” (Honoré de Balzac)

Cor gaudens exhilarat faciem.” (Pv 15,13)

Tu és bela... tu és formosa.” (Ct 4,1)

Tuas faces são graciosas entre os brincos, e o teu pescoço entre os colares de pérolas.” (Ct 1,10)
 
Não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo que está em vós e que recebestes de Deus, e que não vos pertenceis? (...) Glorificai, portanto, a Deus no vosso corpo.” (1Cor 6,19-20)

Observando a modéstia, edificamos sumamente os outros e os estimulamos à prática da virtude.” (Santo Afonso de Ligório, Tratado da Castidade)

[O] ornato exterior deve corresponder à condição da pessoa segundo o costume comum.” (Santo Tomás de Aquino, S. Th., II-II, q. 169, a. 2)

[N]o tocante à matéria e à forma dos vestidos, a decência só se pode determinar com relação às circunstâncias do tempo, da época, dos estados ou vocações, da sociedade em que se vive e das ocasiões.” (São Francisco de Sales, Filoteia, III, cap. XXV)

Para que uma roupa seja adequada, é preciso que convenha à pessoa que o usa e que seja proporcional ao seu tamanho, à sua idade e à condição.” (São João Batista de La Salle. Regras de Cortesia e Urbanidade Cristã, 2,3,1,2) 

Seus vestidos devem ser justos o suficiente para mostrar que você é mulher, e soltos o suficiente para mostrar que você é uma dama.” (Edith Head)

Longe de querer um retorno à formas superadas pelo tempo – apesar de que estas com freqüência reaparecem nas modas como novidade – mas apenas para confirmar o valor perene da sobriedade, Nós gostaríamos de convidar os artistas de hoje a fixar-se, nas obras-primas da arte clássica, em certas figuras femininas de indiscutível valor estético, em que o vestido, marcado pela decência cristã, é ornamento digno da pessoa, cuja beleza se funde como um único triunfo de admirável dignidade.” (Papa Pio XII - 8 de novembro de 1957)

A garota deve ser duas coisas: elegante e fabulosa.” (Coco Chanel)

Rafael Vitola Brodbeck

Católico, casado e pai de quatro filhos. Delegado de Polícia em Piratini, Rio Grande do Sul, conferencista e escritor de vários livros jurídicos e teológicos. Gradou-se em Direito pela Universidade Católica de Pelotas em 2001, tendo concluído o curso superior de formação na Academia de Polícia Civil do RS em 2008. Diretor do Salvem a Liturgia. Membro do Movimento Regnum Christi, e articulista em vários veículos de imprensa no Brasil. Siga seu Instagram. Fale com ele por email.

Um comentário:

Lívia Guimarães disse...

Linda e justa homenagem.
Beijos!

[Domestica Ecclesia] © - Copyright 2013-2017

Todos os Direitos Reservados.
Citando-se a fonte, pode ser o conteúdo reproduzido.