"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Casados, mas ainda namorados!


Neste dia dos namorados, com todos os protestos da Aline por não querer aparecer como modelo de nada, eu, esposo apaixonado que sou, rendo homenagem a ela por encarnar perfeitamente as citações que seguem:
O bruto se cobre, o rico e o tolo se adornam, e os elegantes se vestem.” (Honoré de Balzac)

Cor gaudens exhilarat faciem.” (Pv 15,13)

Tu és bela... tu és formosa.” (Ct 4,1)

Tuas faces são graciosas entre os brincos, e o teu pescoço entre os colares de pérolas.” (Ct 1,10)
 
Não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo que está em vós e que recebestes de Deus, e que não vos pertenceis? (...) Glorificai, portanto, a Deus no vosso corpo.” (1Cor 6,19-20)

Observando a modéstia, edificamos sumamente os outros e os estimulamos à prática da virtude.” (Santo Afonso de Ligório, Tratado da Castidade)

[O] ornato exterior deve corresponder à condição da pessoa segundo o costume comum.” (Santo Tomás de Aquino, S. Th., II-II, q. 169, a. 2)

[N]o tocante à matéria e à forma dos vestidos, a decência só se pode determinar com relação às circunstâncias do tempo, da época, dos estados ou vocações, da sociedade em que se vive e das ocasiões.” (São Francisco de Sales, Filoteia, III, cap. XXV)

Para que uma roupa seja adequada, é preciso que convenha à pessoa que o usa e que seja proporcional ao seu tamanho, à sua idade e à condição.” (São João Batista de La Salle. Regras de Cortesia e Urbanidade Cristã, 2,3,1,2) 

Seus vestidos devem ser justos o suficiente para mostrar que você é mulher, e soltos o suficiente para mostrar que você é uma dama.” (Edith Head)

Longe de querer um retorno à formas superadas pelo tempo – apesar de que estas com freqüência reaparecem nas modas como novidade – mas apenas para confirmar o valor perene da sobriedade, Nós gostaríamos de convidar os artistas de hoje a fixar-se, nas obras-primas da arte clássica, em certas figuras femininas de indiscutível valor estético, em que o vestido, marcado pela decência cristã, é ornamento digno da pessoa, cuja beleza se funde como um único triunfo de admirável dignidade.” (Papa Pio XII - 8 de novembro de 1957)

A garota deve ser duas coisas: elegante e fabulosa.” (Coco Chanel)

Um comentário:

Lívia Guimarães disse...

Linda e justa homenagem.
Beijos!