"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

sábado, 1 de junho de 2013

Mês do Sagrado Coração de Jesus




















Junho é o mês do Sagrado Coração de Jesus! Nele se comemora sua Solenidade e de modo especial podemos nos consagrar ou renovar nossa consagração a Ele.

Trata-se de um poderoso antídoto ao secularismo, ao laicismo, à indiferença religiosa. E esse remédio deve começar pela família. É na Igreja doméstica que se forjam as almas para o combate contra o mal e pela edificação da Igreja universal, para a glória de Deus e a conquista das almas a Jesus Cristo!

O Papa Pio XII, de venerável memória já ensinava na Encíclia Haurietis Aquas:

"À vista de tantos males que, hoje como nunca, transtornaram profundamente os indivíduos, as famílias, as nações e o orbe inteiro, onde acharmos, veneráveis irmãos, um remédio eficaz? Poderemos encontrar alguma devoção que se avantaje ao culto augustíssimo do coração de Jesus, que corresponda melhor à índole própria da fé católica, que com mais eficácia satisfaça as necessidades atuais da Igreja e do gênero humano? Que homenagem religiosa mais nobre, mais suave e mais salutar do que este culto que se dirige todo à própria caridade de Deus? Por último, que pode haver de mais eficaz do que a caridade de Cristo – que a devoção ao sagrado coração promove e fomenta cada dia mais – para estimular os cristãos a praticarem em sua vida a lei evangélica, sem a qual não é possível haver entre os homens paz verdadeira, como claramente ensinam aquelas palavras do Espírito Santo: "Obra da justiça será a paz" (Is 32,17)?
(...)
Finalmente, desejando ardentemente opor segura barreira as ímpias maquinações dos inimigos de Deus e da Igreja, como também fazer as famílias e as nações voltarem ao amor de Deus e do próximo, não duvidamos em propor a devoção ao sagrado coração de Jesus como escola eficacíssima de caridade divina; dessa caridade divina sobre a qual se há de construir o reino de Deus nas almas dos indivíduos, na sociedade doméstica e nas nações (...)" (HA, 70.73)


Nenhum comentário: