Conversas catequéticas em Finados


Conversas catequéticas em família 1

Eu: "Que dia é hoje, Maria Antônia?"
MA: "Não sei, papai."
Eu: "É o dia dos mortos, daqueles que morreram. O papai teve avôs, avós, tios, tias, amigos, que já morreram. Todos nós vamos morrer um dia."
MA: "Eu não sei se quero morrer, pai."
Eu: "Por que, filha? Se a gente for amigo de Jesus, a gente, quando morre, vai pro céu. E no céu tem Nossa Senhora, tem Jesus."
MA: "Mas tem a bruxa voando no céu com a vassoura. Eu tenho medo dela."
Eu: "Filha, as bruxas estão no inferno."
MA: "Sem Jesus, né, pai?"
Eu: "É, filha, sem Jesus."
MA: "Então, no inferno, elas tão com quem?"
Eu: "Com o diabo, Antônia."
MA: "Eu não quero ficar com o diabo. Eu quero ficar com Jesus. Não vou fazer bobagem pra poder ir pro céu."

Conversas catequéticas em família 2

"Eu quero a Mamãe do Céu sempre pertinho de mim, papai. E quero que ela fale comigo." (Maria Antônia, honrando seu primeiro nome)

"Eu te amo, Mãe do Xéu." (Bento, sintético, porém devoto)

Rafael Vitola Brodbeck

Católico, casado e pai de quatro filhos. Delegado de Polícia em Piratini, Rio Grande do Sul, conferencista e escritor de vários livros jurídicos e teológicos. Gradou-se em Direito pela Universidade Católica de Pelotas em 2001, tendo concluído o curso superior de formação na Academia de Polícia Civil do RS em 2008. Diretor do Salvem a Liturgia. Membro do Movimento Regnum Christi, e articulista em vários veículos de imprensa no Brasil. Siga seu Instagram. Fale com ele por email.

Nenhum comentário:

[Domestica Ecclesia] © - Copyright 2013-2017

Todos os Direitos Reservados.
Citando-se a fonte, pode ser o conteúdo reproduzido.