"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

sábado, 26 de abril de 2014

Entrevista ao Modéstia e Pudor, da Rádio Vox - Parte I

Quinta passada, foi ao ar a primeira parte da entrevista que o Rafa e eu, junto com o Vladimir e a Luciana Lachance, do As chamas do lar católico, um excelente blog que recomendamos vivamente e tem o mesmo propósito do nosso, concedemos à Letícia Barbano, do Modéstia e Pudor, programa da Rádio Vox.

Confira abaixo o programa.



7 comentários:

Talita Cruz disse...

Muito boa a entrevista! Esclarecedora e sensata. Que Deus os abençoe sempre!

Tânia Maria disse...

Como faço para ouvir?

Aline Rocha Taddei Brodbeck disse...

Tânia, está no próprio post. Aperta o play. :)

Pedro Henrique disse...

Eu sei que o post é da Aline, mas é uma pergunta que serve p/ os dois, que eu sempre tive vergonha de fazer, já que é um casal que dá conta de três

Mas vocês pretendem ter mais filhos?

Para de de uma família sai um sacerdote e uma religiosa freira, são precisos no mínimo 3 meninos e 3 meninas. Falos isso apenas como informação.... brincadeira... acabei de inventar.... mas quanto maior a família e com educação cristã, maiores são as chances de existirem sacerdotes santos e moças consagradas.

Aline Rocha Taddei Brodbeck disse...

Pedro,

Não é tanto questão de pretender ter mais filhos, mas de estar aberta ao que Deus quiser. Como pais católicos, não colocamos óbices à vida. Teremos quantos Deus mandar. Claro que é lícito, por meios naturais, espaçar um pouco os nascimentos, por motivos justos. Como tive três cesáreas e quero ter um parto normal para continuar tendo mais filhos, estou esperando, entre a última nascida, a Theresa, e a próxima gravidez, uns três anos. Mas se vier antes, ficaremos muito felizes e confiaremos na Providência.

Se depender da nossa vontade, ainda que não fosse um mandamento divino, também teríamos, no mínimo, uns cinco ou seis. E como, além do nosso desejo, estamos abertos à vida porque assim Deus quer, é muito provável que alcancemos o nosso objetivo e tenhamos até mais.

Deus pede e espera famílias numerosas.

Quanto à vocação, conheço famílias com apenas um filho que virou sacerdote. Dom Fernando Rifan, Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, é filho único. :)

Claro que é importante ter muitos filhos, mas a vocação depende do chamado de Deus e da resposta a ele (da nossa parte, temos que formar bem nossos filhos, sejam os três que já temos, sejam os demais se vierem, para que reconheçam a voz do Senhor e respondam, com amor, ao Seu chamado).

Um abraço e reze por nós,

Anônimo disse...

Olá, família católica!

Meu nome é Marcela das Graças Assunção, sou católica fervorosa, consagrada da comunidade Shalom e sou usuária do Método de Ovulação Billings (MOB).

Aline, você conhece o MOB?

A paz,
Marcela

Aline Rocha Taddei Brodbeck disse...

Olá, Marcela, claro que conheço o MOB e o uso. :)

Em Cristo,