"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Horário de práticas de piedade com as crianças

Apresentamos a rotina que estamos implementando com as crianças aqui em casa. Elas não suprimem a necessidade dos pais rezarem juntos em casal nem de cada um dos adultos fazer sua oração individual e ter sua própria rotina. Também temos um calendário devocional, acompanhando os tempos da Igreja e os santos do dia, para fazermos celebrações especiais, e nos Domingos e festas de guarda sempre vamos à Missa juntos.

---

Manhã, antes do oferecimento de obras dos adultos

Após o sinal da cruz, todos reunidos, reza-se em conjunto:

Eu Vos adoro, meu Deus, e Vos amo de todo o coração. Dou-vos graças por me terdes criado, feito cristão pelo santo Batismo e me conservado nesta noite. Ofereço-vos as ações deste dia; fazei que sejam todas segundo a Vossa santa vontade, para maior glória Vossa. Preservai-me do pecado e de todo o mal. A Vossa graça esteja sempre comigo e com todos os que me são queridos. Amém.

Segue-se o Pai Nosso, a Ave Maria e a Consagração a Nossa Senhora.

Meio-dia

Reza-se o Angelus ou, no Tempo Pascal, o Regina Coeli.

Antes e depois das refeições

Fazem-se as orações próprias, segundo o costume.

Às dezoito horas

Recita-se o terço, seguido do Angelus ou Regina Coeli, e uma história de uma Bíblia infantil ou vida de santo.

Antes das crianças dormirem

Diante do altar ou na sala ou no quarto de uma das crianças, faz-se o Culto Doméstico, com a seguinte ordem.

Primeiro, faz-se o sinal da cruz, seguido de um hino ou outro canto.

Depois, o pai ou a mãe deve ler algumas perguntas do Primeiro Catecismo da Doutrina Cristã e respondê-las. Em seguida, fará as mesmas perguntas e as crianças devem respondê-las.

Em seguida faz-se a leitura do Evangelho do dia ou outra passagem adequada, com um pequeno sermão de alguns segundos, feito pelo pai, explicando o sentido do texto, após o qual as crianças podem intervir com perguntas.

Então, o pai perguntará às crianças e à esposa as intenções de oração intercessória e de agradecimento e pronunciará, em voz alta, uma prece espontânea, após a qual se cantará um outro hino ou canto, e se rezará o Pai Nosso, a Ave Maria, o Santo Anjo do Senhor, o Credo Apostólico, o Glória e as jaculatórias dos seus santos patronos, encerrando-se com o sinal da cruz e o pedido de bênção do pai e da mãe, enquanto se beijam suas mãos.

2 comentários:

Magno Castro disse...

Excelente sugestão para vivenciarmos em família a vida de oração cristã. Obrigado Família Brodbeck

Cristiane disse...

Meu Deus , dá-me a graça de implementar uma rotina de orações semelhante em minha casa.
Parabéns, certamente desta família sairão muitos frutos para a Igreja e o mundo. Gostaria de acompanhar esta maravilhosa trajetória de uma família entregue nas mãos de Deus.
Cristiane.