"O lar cristão é o lugar onde os filhos recebem o primeiro anúncio da fé. É por isso que a casa de família se chama, com razão, «Igreja doméstica», comunidade de graça e de oração, escola de virtudes humanas e de caridade cristã."(Catecismo da Igreja Católica, 1666)

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Tríduo Pascal em família

O ponto culminante do ano litúrgico se aproxima: o Sacro Tríduo da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. E a família católica precisa vivê-lo intensamente, nas igrejas e nos lares.

 

Algumas indicações práticas:

1) Procure ir à igreja com toda a família, incluindo crianças de colo, para todas as celebrações litúrgicas do Tríduo: Missa da Quinta-feira Santa In Coena Domini, Solene Ação Litúrgica de Sexta-feira Santa da Paixão do Senhor, e Solene Vigília Pascal na Noite Santa.

2) Nos três dias do Tríduo, desligue a TV, os rádios, aparelhos de som e internet. Ligue-os somente para finalidades explicitamente religiosas, como acompanhar as funções litúrgicas e devocionais do Vaticano, por exemplo. Explique para as crianças sobre isso, e faça com que encarem o luto desses três dias como oportunidade de fazer um silêncio maior para crescer na oração e também como sacrifício.

 

3) Diligencie no sentido de participar, com a família toda, das liturgias e atos de piedade na sua paróquia e diocese, como Procissão do Senhor Morto, Procissão do Senhor dos Passos, Procissão do Encontro entre o Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores, Sermão das Sete Palavras, Via Sacra. 

4) Organize e faça atos de piedade em sua casa, com a presença dos filhos: Via Sacra, mistérios dolorosos do terço, meditações mais profundas sobre os temas desses dias santos (existem esquemas prontos de meditações sobre o Tríduo, como, por exemplo, as de Santo Afonso Maria de Ligório).

 

5) Participe do Ofício de Trevas (Tenebrae) na Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa e Sábado Santo, ou ao menos em um dos dias, na sua igreja ou em casa, seja na forma extraordinária (o oficial é em latim, mas se for por devoção pode-se recorrer a versões em português) ou no modo adaptado para a forma ordinária (em latim ou português).

6) Assista, com crianças, desenhos animados sobre a Paixão de Cristo. Com crianças mais velhas, pode-se assistir o filme "A Paixão de Cristo" do Mel Gibson.

7) Na Quarta-feira Santa, leia em família a Paixão segundo São Mateus. Na Quinta-feira Santa, a Paixão segundo São Marcos. Na Sexta-feira Santa, a Paixão segundo São João. E no Sábado Santo, a Paixão segundo São Lucas.

 

8) Prepare com antecedência as coisas para o almoço sem carne da Sexta-feira Santa, de modo a não ter "correria" nesse dia penitencial. Comam todos em espírito de oração e não se atrasem para os ofícios das 15h na igreja.

9) Entre as orações, aproveitando o clima do Tríduo, dirija atividades educativas e catequéticas conforme os mistérios meditados nesses dias: desenhos, pinturas, colagens, teatro, histórias que tenham a ver com a Paixão e Morte de Jesus.

10) Após a Missa In Coena Domini, fique alguns minutos com as crianças na presença de Cristo Eucarístico preso no monumento.

 

11) Evite conversas que não sejam espirituais e estritamente necessárias, brincadeiras, piadas, mesmo entre o casal, nesses três dias. O silêncio deve imperar. Faça sua casa imitar um mosteiro, na medida do possível.

12) Vá à Missa Crismal de Quinta-feira Santa pela manhã na Catedral de sua Diocese, em família, e explique às crianças a importância de estarmos unidos ao nosso Bispo, que, neste dia, consagra os santos óleos.

 

13) No Sábado Santo pela manhã, caso não rezem o Ofício de Trevas na forma ordinária, leiam a Homilia do Sábado Santo que consta do breviário moderno. Vejam esse dia como um momento de expectativa pelo Senhor que já morreu e ainda não ressuscitou. Ele está nos infernos resgatando os justos que esperavam pelo Messias.

14) A partir de Sexta-feira Santa faça genuflexão ao passar pelos Crucifixos de sua residência.

15) Faça um grande almoço de Páscoa com carne de cordeiro assada, e antes o pai de família pronuncie a Bênção Solene Pascal do Ritual Romano (forma ordinária). É bom colocar um ícone ou imagem de Cristo Ressuscitado sobre a mesa.